Index Labels

Performances de dança vão ser apresentadas no Teatro-Cine de Torres Vedras em espetáculo gratuito

. . Sem comentários:
“Mais forte que a inércia”, “I’m not comfortable talking to you from up here” e “DESIGNED TO FAIL” são os nomes de três performances de dança que vão ser apresentadas num espetáculo a realizar no Teatro-Cine de Torres Vedras no próximo dia 25 de setembro, pelas 21h30.

“O mar não tem medo de bater nas rochas. Eu não sou o mar. Mas também não sou as rochas. As únicas rochas que encontro estão dentro das paredes, o mar está para lá dos montes, que estão para lá das casas onde moro. Queria desafiar a corrente, mas já percebi que pode ser tão bom passar e ir, como ficar. Foi inércia? Ficar é inércia? Que continuar não é inércia? Quando é o caminho fiel à decisão e vontade? Estar em movimento pode esconder a inércia, estar parado o contrário. O momento em que sentimos força sobre nós, que sempre este presente, deve-se a uma alteração da velocidade do sistema. Prezo o momento em que se contempla este instante”. Trata-se do mote para a performance “Mais forte que a inércia”, uma criação de Sofia Freire Diogo.

Já a performance “I’m not comfortable talking to you from up here”, de Maurícia Neves, que será interpretada por Rita Rosa, assenta no seguinte texto: “O que eu tenho é isto. Basicamente. Isto sou eu e orgulho-me disso / Gosto de mim. Parece-me um anúncio da ADIDAS, mas não é. Sou eu. Sou apenas eu. / Não te assustes. Talvez eu não te morda. / Sempre me pareceu estúpido, mas agora estou a fazê-lo. / Não é irónico? / Não te atrevas! / É irónico”.

Por fim, a performance “DESIGNED TO FAIL”, de Catarina Morla, que será interpretada por Francisco Rolo e Rui Peixoto, apresenta como ponto de partida a seguinte ideia: “O que provoca a mudança dos acontecimentos torna-os inalteráveis. / Nunca tivemos mais consciência da possibilidade da nossa não existência como agora. / Dos sinais interpretam-se carateres e posturas que constroem linguagens de compromisso. / O frágil fio da navalha permite-nos cair para os dois lados; resta saber se o erro é o melhor que podemos ser”.

A entrada para se assistir a este espetáculo é gratuita.

Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE