Index Labels

Cumplicidades regressa em 2016

. . Sem comentários:
O Cumplicidades - Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa regressa à capital de 04 e 19 de março de 2016, com o tema "Processos", e propostas contemporâneas de âmbito mais experimental, anunciou hoje a organização.

O festival, lançado em 2015 como "ano zero", decorreu em março, organizado pela EIRA, estrutura artística com sede na capital, e foi distinguido - entre 761 festivais de 31 países - com a certificação EFFE (Europe for Festivals Festivals For Europe).

A grande aposta para a primeira edição efetiva, em 2016, segundo o programador, Ezequiel Santos, será "a promoção de um lugar de partilha entre coreógrafos" e "divulgação de propostas contemporâneas de âmbito mais experimental, para as quais existem públicos, conforme verificámos pelo forte êxito da edição zero".

Quando o festival foi lançado, este ano, o diretor artístico, o bailarino e coreógrafo Francisco Camacho, sublinhou que o objetivo do certame era "trazer a dança de novo ao imaginário de Portugal".

Na altura, numa conferência de imprensa, lamentou a situação da comunidade da dança em Portugal, cujos artistas se debatem com falta de apoios e "condições lastimáveis" de trabalho.

Por essa razão, e embora tenha salientado que não tinha sido fácil obter apoios, Camacho disse que "a situação de crise e falta de políticas para o setor", justificava "um festival exclusivamente dedicado à dança contemporânea para apresentar espetáculos, mas também fazer uma reflexão entre os profissionais, de dentro para fora".

O Festival Cumplicidades teve o "ano zero" dedicado à produção nacional, com artistas portugueses e alguns estrangeiros a residir no país, e um programador, Ezequiel Santos, investigador da área da dança, que regressará em 2016.

As edições seguintes deverão ser bienais, segundo a organização.

Fonte


Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE