Index Labels

Jovem bailarina portuguesa triunfa em Inglaterra

. . Sem comentários:
Francisca Saraiva, de 15 anos, conquistou um primeiro lugar numa competição organizada por professores de ballet, em Inglaterra. A jovem portuguesa destacou-se entre os 300 bailarinos que, durante três dias, competiram nos arredores de Londres.

"Na final, a bailarina número quatro dançou muito bem. Para mim, foi a melhor. Quando anunciaram que tinha ficado em segundo lugar, só pensei que se ela era segunda, a bailarina que tinha ganho teria de ser mesmo muito boa", recorda Francisca, já recomposta das emoções vividas na 50.ª edição dos "Ballet Awards" da Imperial Society of Teachers of Dancing (ISTD).

"Pensei como já era bom ter participado e chegado à final. Estava feliz por ter participado", diz Francisca, que antes de ser anunciada como vencedora já tinha estruturado os ganhos da participação na gala da ISTD.

"Quando anunciaram nem acreditei, não achei que fosse possível. Comecei a chorar... Por felicidade", contou. Francisca aprende ballet, no Centro de Dança do Porto (CDP), desde os quatro anos. Há 11 que gosta de pensar que talvez um dia possa ser bailarina. Ou médica. Aos 15 anos, todos os caminhos são palcos abertos aos bailados da vida.

A vitória de Francisca nos "Ballet Awards" é "um orgulho" para o CDP. "É uma competição diferente, em que são os avaliadores da Imperial Society que decidem, por isso, é toda a escola que está a ser avaliada", argumentou Teresa Vieira, diretora do Centro de Dança do Porto.

"Isto mostra que a escola está bem preparada", diz Teresa Vieira. Além de Francisca, primeira no "Grade 6/Intermediate Foundation", o CDP levou a Londres o bailarino Manuel Oliveira, de 13 anos, que foi finalista no "Grade 4".

Há vários anos que os alunos do Centro de Dança do Porto são avaliados pelos examinadores da Imperial Society of Teachers of Dancing, de Londres. "Diziam-me sempre que há aqui bailarinos muito bons e desafiavam-nos a participar no concurso".

Este ano, o CDP aceitou o desafio. As despesas da estadia e viagem foram divididas por três, a escola e os pais dos bailarinos. "Ficámos todos muito contentes com os resultados".

O CDP, na rua da Bouça, no Porto, é o palco dos sonhos de 350 jovens aspirantes a bailarinos. A escola tem corpo e bailado próprio, feito do suor e lágrimas de professores e alunos, e aposta também na formação de bailarinos masculinos, tendo atribuído bolsas a 30 rapazes.

"A minha motivação é dar aulas todos os dias e ajudar os alunos", disse Teresa Vieira, reconhecendo que é melhor trabalhar "com um sorriso"... de vitória.

Fonte


Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE