Index Labels

Nova versão de «O Pássaro de Fogo» e homenagem ao Ballet Gulbenkian na CNB

. . Sem comentários:
Uma nova versão de "O Pássaro de Fogo", uma homenagem ao extinto Ballet Gulbenkian, e a reposição de "Giselle" vão marcar a temporada da Companhia Nacional de Bailado (CNB), em Lisboa, até julho deste ano.
De acordo com a programação, a temporada deste semestre abre com a estreia mundial, a 05 de fevereiro, de "A perna esquerda de Tchaikovski", com encenação de Tiago Rodrigues e música original de Mário Laginha.

A interpretação é da antiga primeira bailarina da CNB Barbora Hruskova, que se reformou no ano passado. Contactada pela agência Lusa, fonte da CNB indicou que a direção decidiu apresentar esta meia temporada para "acertar calendários com os restantes teatros, e com o que se convencionou ser a temporada cultural, de setembro a julho".

A temporada de janeiro a dezembro de 2014 foi associada à obra poética de Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004), e a programação anunciada até julho é dedicada aos artistas. Nessa linha, será apresentada uma homenagem aos 40 anos de vida do Ballet Gulbenkian, extinto em 2005, num programa intitulado "BG", previsto para março, em associação com a Fundação Calouste Gulbenkian. Esse programa incluirá obras de Vasco Wellenkamp - uma nova criação -, Olga Roriz ("Treze gestos de um corpo"), Hans van Manen ("Twilight") e Ohad Naharin ("Minus 16"), ligados ao Ballet Gulbenkian. Em abril e maio, a companhia repõe "Giselle", de Georges Garcia, bailado romântico que teve estreia mundial em Paris, no Teatro da Academia Real de Música, a 28 de junho de 1841, e que se estreou pela CNB, em Lisboa, no Teatro Nacional de São Carlos, a 15 de outubro de 1987. Ainda em maio deste ano, será apresentado o projeto de estímulo à criação contemporânea "Tábua Rasa", que reúne os artistas Henriett Ventura, Xavier Carmo, São Castro e António Cabrita. Para junho está prevista a estreia mundial de uma nova versão de "O Pássaro de Fogo", com coreografia de Fernando Duarte, a direção e encenação de Carlos Pimenta, e uma apresentação de 'vídeo mapping', com direção de Nuno Maya, criador, com o finlandês com Kari Kola, do espetáculo de abertura do Ano Internacional da Luz, da UNESCO, a decorrer até hoje, em Paris.

De acordo com a CNB os Projetos de Aproximação à Dança prosseguirão em 2015 pelas mãos da coreógrafa Sónia Baptista e serão, pela primeira vez, também realizados em digressão.

Fonte



Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE