Index Labels

"Hierarquia das Nuvens" aborda o dilema da escolha

. . Sem comentários:
A nova coreografia de Rui Horta, intitulada "Hierarquia das Nuvens", que aborda o dilema da escolha, vai estrear-se na sexta-feira, em Dresden, na Alemanha, e será apresentada a 10 e 11 de outubro na Culturgest, em Lisboa.

De acordo com a Culturgest, uma das entidades coprodutoras desta nova obra coreográfica, o espetáculo já tem apresentações previstas para outras cidades, em Portugal e também em Espanha, até novembro.

Com direção, desenho de luzes e espaço cénico de Rui Horta, a peça foi criada pelo coreógrafo em colaboração com os intérpretes Filipa Peraltinha, André Cabral, Teresa Alves da Silva, Luís Marrafa, Sylvia Rijmer, Phil Sanger e Silvia Bertoncelli.

A música é de Miguel Lucas Mendes, Rui Lima e Sérgio Martins, Tiago Cerqueira, Vítor Joaquim, Minamo, Ryushi Sakamoto e Alva Noto, e os figurinos também são de Rui Horta.

A peça, que obteve um apoio à internacionalização da Direção-Geral das Artes, é uma coprodução do Centro Cultural Vila Flor com o espaço Hellerau/ Europäisches Zentrum der Künste (Cento Europeu das Artes) e a Culturgest.

"Porque queremos estar sempre noutro lugar? A que hierarquia obedecemos nos momentos de escolher? A resposta (...) é habitada por uma poética que transcende a compreensão: o território mais puro da dança", afirma Rui Horta num texto sobre o novo trabalho.

Depois da estreia nacional, na Culturgest, estão já previstas apresentações a 18 de outubro, no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, a 24, no Teatro Virgínia, em Torres Novas, a 25, no Quartel das Artes, em Oliveira do Bairro.

Em novembro, a 01 e 02, será a vez do Teatro Principal, em Zaragoza, Espanha, a 08, do Cine-Teatro Curvo Semedo, em Montemor-o-Novo, e, no dia 22, do Teatro Paco Rabal, em Madrid.

Rui Horta começou a dançar aos 17 anos, nos cursos de bailado do Ballet Gulbenkian, foi viver para Nova Iorque, onde completou a formação e desenvolveu um percurso de intérprete e professor.

Nos anos de 1990 viveu na Alemanha, onde dirigiu o Soap Dance Theatre Frankfurt. Em 2000, regressou a Portugal e fundou O Espaço do Tempo, um centro multidisciplinar de residência e experimentação artística.

Fonte


Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE