Index Labels

Como levar uma escola de dança à insolvência em 7 passos

. . Sem comentários:
Em “Why Smart Executives Fail”, Sydney Finkelstein definiu sete hábitos que caracterizam as pessoas excepcionalmente malsucedidas, esta perspectiva adapta-se muito bem às escola de dança e é esta adaptação que vamos fazer.

Se é empresário de dança e deseja levar à falência o seu negócio, siga rigorosamente estas indicações:

1. Veja-se a si mesmo e à sua escola como protagonistas.
Sinta superioridade e aja como se os alunos fossem uns grandes felizardos por frequentarem as suas aulas.

2. Use a sua escola para realizar as suas ambições pessoais e misture a sua vida profissional com a sua vida particular.
Inclusive, sempre que possível, utilize o fluxo financeiro nesta mistura.

3. Seja arrogante. 
Pense que é detentor de todas as respostas e deixe de aprender. Decida tudo rapidamente, sem avaliar todas as implicações e, se quiser fazer melhor, não tome posição sobre nada.

4. Elimine impiedosamente aqueles que não concordam a 100% consigo. 
Afaste todas as pessoas com pontos de vista contrários e nunca dê ouvidos a sugestões de melhoria ou correção de problemas.

5. Deixe que todos os colaboradores divulguem como e o que quiserem sobre a escola, e torne-se obcecado por aparecer e mostrar-se.
Esqueça-se de grande parte das operações diárias e dos alunos, coloque-os em segundo plano.

6. Subestime os obstáculos.
Seja fascinado pelo desejo de conquista e não avalie as dificuldades. Quando os problemas surgirem, não reavalie o curso das suas ações e superestime a extensão do que pode controlar. Continue achando que sempre se dará um jeito, porque é insuperável.

7. Confie em modelos bem sucedidos.
Faça apenas o que já foi testado e aprovado em experiências anteriores. Insista em oferecer um serviço e um atendimento que deixa de levar em conta as inovações e a satisfação dos alunos.

O antídoto? Seja humilde, organize-se, tenha vontade de aprender, aceite a diversidade, apareça na medida certa, inove e haja o que houve, aja.

Os empresários bem sucedidos baseiam-se na ética de caráter, que ensina que existem princípios básicos e que as pessoas só podem conquistar o seu verdadeiro sucesso quando aprendem a integrar-se com essee princípios. Os bons gestores tratam do presente e preocupam-se com o futuro, porque reconhecem que também estão à mercê de circunstâncias e constantes mutações, e sabem que não é possível dominar tudo, sempre.

Fonte


Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE