Index Labels

Eurobattle promete muitas surpresas

. . Sem comentários:
Nos dias 27, 28 e 29 de junho realiza-se a edição comemorativa dos 10 anos de Eurobattle: o maior evento de dança em Portugal e um dos melhores do Mundo.

São dez anos a representar verdadeira essência da cultura urbana. Dez anos a promover a street dance. Dez anos a fazer crescer a comunidade dentro de portas. Dez anos a trazer os melhores atletas do Mundo a Portugal.

Esta é, por isso, uma edição especial, que inclui não só reminiscências da história do Eurobattle como também novas apostas e talentos promissores.

Ninguém melhor que a pessoa responsável pela ideia original do evento para falar do mesmo. Max Oliveira é fundador do Eurobattle e actualmente acumula funções como director artístico / coordenador técnico e apresentador do mesmo. Max fala da evolução do evento, desde a sua criação até ao momento:

"Em 2004, estive na Bboy Summit em Los Angeles e aí encontrei inspiração para querer organizar e criar de raiz um evento de magnitude mundial, que nunca tivesse sido feito na Europa. Vim com o projecto escrito numas folhas, enquanto viajava para Portugal. Decidi por pés a caminho e com a ajuda de alguns amigos e instituições foi possível realizar a primeira edição do Eurobattle em 2005, no auditório da Exponor.

Nessa primeira edição, nunca vou esquecer as presenças dos Bboy Kujo e do Don Campbell, que foram marcantes na história da dança urbana em Portugal. Contamos com a presença de cerca de 6 países e 900 pessoas no público, num fim de semana histórico, repleto de dança.

A 2ª edição foi para mim o primeiro ano de produção de grande envergadura e de grande internacionalização, no CACE do Porto, onde a fantástica capacidade de produção da E&R marcou a diferença e viemos elevar o conceito e o nível dos eventos de dança urbana mundial. Aumentamos o público, os dias de evento e os países participantes. Destacou-se ainda a presença dos criadores de Boogaloo/Popping e Locking (Boogaloo Sam e Don Campbell) que participaram como jurados pela primeira vez na história.

Em 2007, senti a evolução. A máquina estava lançada e o evento cresceu exponencialmente. Senti que todo o mundo queria fazer parte, vinham competidores de todos os lados, o júri era novamente de alto calibre e o reconhecimento internacional era visível.

A edição de 2008, foi sem dúvida uma das melhores de sempre do Eurobattle. Foi o famoso ano da battle entre USA e a Dream Team Francesa. Foi o ano que deu o destaque necessário para que a Eurobattle ganhasse o lugar no topo dos maiores eventos de dança urbana do planeta. Foi o ano da mudança e a comunidade mundial passou a respeitar o evento de forma explícita.

O ano de 2009 ficou marcado pela diversidade de países a participar - de realçar, a meu ver, a Sibéria.
Os jurados Bebe e Gracy batalharam a crew Francesa em cypher, colhendo assim centenas de milhares de visualizacões no Youtube do Eurobattle. Nesta fase, o evento, mostrava um crescimento global onde atletas dos mais recônditos cantos do mundo faziam tudo para estar presentes.

Em 2010 e 2011 concretizamos e consolidamos parcerias com eventos europeus de destaque, concretamente: IBE, UK Bboy Championships, BC One, Chelles, BOTY, Unbreakable, e outros. Organizamos qualificações para estes eventos (e vice-versa) e notou-se uma maior procura por parte dos dançarinos. Nesta altura o Eurobattle passou a ser uma montra mundial de destaque para aceder a batalhas nos melhores eventos do mundo.

Na 8ª edição, voltamos à Exponor com um novo conceito, integrado numa feira de juventude, e com a realização da única RedBull BC One em Portugal. A sinergia de ter vários eventos a decorrer em simultâneo serviu como catalisador. Senti uma evolução enorme no público e na quantidade de participantes. Foi também neste ano que começaram as qualificações nacionais para o Eurobattle e isso veio incrementar a participação nacional, colocando Portugal como um dos países com mais participantes no Eurobattle. Esta dinâmica manteve-se em 2013 e notou-se mais uma vez o aumento de público e de participantes. Devo realçar que esta edição foi histórica pois foram os 10 anos de Momentum Crew e todo o júri de Bboying foi constituído por membros dos Momentum Crew. A After-Party foi incrível, como aliás é tradição em todas as edições."

Relativamente à 10ª edição, Max deixa a promessa: "Aguardam-se muitas novidades e surpresas... Afinal são 10 anos de Eurobattle e ninguém vai querer ficar de fora!".

A primeira surpresa prende-se com o local. Este ano, o Eurobattle decorre nos novos estúdios Boldify, em Ermesinde. Como habitualmente, vão estar presentes dançarinos de todo o mundo. Alguns dos quais foram já apurados em etapas de qualificação em Portugal, na Holanda, em França, em Espanha e no Brasil. Os jurados - Firelock, Buddha Stretch, Bruce Ykanji, Lagaet, Sonic e Niek - foram escolhidos 'a dedo' para esta edição. "São de alto calibre e respeito mundial e abrangem diversos países e gerações. É um painel de luxo, digno do 10º aniversário do Eurobattle", refere Max Oliveira.

O programa inclui as habituais batalhas de dança, em vários estilos, cyphers, workshops, demonstrações de júri, e performances ao vivo de Queen Nicinha e Deschepper Crew.

Fonte


Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE