Index Labels

À Conversa com...Diana Jorge "Estudante de Dança"

. . Sem comentários:
Diana Jorge é uma jovem bailarina portuguesa de 19 anos, que após concluir o curso de dança contemporânea da Escola Profissional Balleteatro, rumou a Madrid onde se encontra a estudar esta arte no Real Conservatorio de Danza Mariemma.

Diana conta-nos como foi o seu percurso até hoje e desvenda um pouco da vida de uma estudante de dança que persegue o seu sonho longe do seu país.

Quando e como começaste a dançar? E que estilo?
O meu primeiro contacto com a dança foi quando ainda andava no infantário, por volta dos 7 anos. Os meus pais faziam questão que fizesse alguma atividade física e o infantário dava a possibilidade de fazer natação e ballet, eu escolhi as duas.

Soubeste desde o início que era isto que querias fazer para o resto da vida?
Não posso dizer que soubesse desde o início, mas sempre tive prazer de ter a dança como um hobbie. No entanto, até saber que era o que queria fazer para o resto da vida, tive a sorte de poder experimentar outras coisas mas no final acabei por "escolher" a dança e experimentar novos estilos.

O que mudou a partir desse momento?
Quando finalmente senti e sabia que era o que me dava mais prazer e o que queria fazer para o resto da vida comecei a ir a muitas convenções e workshops com o objetivo de me enriquecer e descobrir novas coisas, como Hip Hop, Ragga Jam, House Dance, Popping, Break Dance...
Fui (e ainda vou) a imensos espetáculos de dança e perdia horas e horas a pesquisar coreógrafos, entrevistas, espetáculos, vídeos, etc. Não era algo que me deixasse aborrecida pois dava-me imenso prazer e curiosidade saber mais e tornar-me mais culta neste aspeto.

Porquê Madrid para perseguir o sonho da dança?
Porque é uma das melhores escolas do mundo e tem um estilo de contemporâneo que me agrada imenso, não é comercial. De todas as audições que fiz foi a que mais me agradou, não apenas da dança em si mas do seu profissionalismo e o facto de lhes dar prazer ensinar bailarinos e ajudá-los a evoluir.
Devo acrescentar que em termos de custos é bastante acessível.

Em Portugal existem boas oportunidades para estudar dança ou a saída do país é a melhor opção?
Acho que em termos de preparação de um bailarino (contemporâneo) tem boas oportunidades, não tem muitas, mas tem algumas. Mas para evoluir e se se quiser fazer da dança vida o melhor é sair do país pois acho que acima do patamar inicial, ou seja a preparação (dar as bases), já não tem muito para dar.


Como está a ser esta experiência?
Está a ser maravilhosa. Nunca evolui e aprendi tanto em tão pouco tempo.
As pessoas são muito amáveis e prontas a ajudar. No entanto, e continua a ser um aspeto positivo, são rigorosos e querem que as pessoas que estão lá, estejam a trabalhar e a evoluir, caso contrário não faz sentido algum permanecer no Conservatório!

Quais os principais desafios e dificuldades que uma estudante de dança enfrenta em Portugal? E em Espanha?
Em Portugal não há tanto apoio, obviamente que antes era pior mas penso que neste momento a dança poderia ter mais ajuda do que na realidade tem. As pessoas ainda pensam que se trata apenas de hobbie dando-lhe, assim, menos valor.
Não me encontro em Espanha assim há muito tempo para poder opinar mais profundamente neste tema mas acho que em termos de apoio e tentativa de dar a conhecer e mostrar está mais avançado do que Portugal.

E perspetivas de futuro? Passam pelo regresso a Portugal, ou...?
Muito sinceramente não sei, gostaria imenso de fazer disto carreira mas nunca sabemos o dia de amanhã. Relativamente a isto, o futuro dá-me medo pois só com cada ação e consequência da mesma é que me direciono a algum lado, e não sei se me direcionará de volta a Portugal, se me manterá em Espanha ou em qualquer outra parte do mundo! É esperar para ver e desejar o melhor!

Texto de Rita Bastos | eDANCE
Fotografias cedidas por Diana Jorge

Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE