Index Labels

À Conversa com...Fabíola Borges de Castro "Damhsa Teaching"

. . Sem comentários:
Fabíola Borges de Castro nasceu em Luanda a 27 de Janeiro de 1974 mas é em Portugal que faz da dança a sua vida.

Desde que assistiu, na tv, a um pequeno excerto de dança irlandesa do espetáculo Lord of Dance, que se rendeu a esta dança, e hoje, Fabíola, é professora de dança irlandesa, responsável pela FBC School of Irish Dance - Escola de Dança Irlandesa em Portugal. Luta diariamente pela divulgação deste estilo e desenvolveu a sua própria metodologia de ensino à qual deu o nome de Damhsa.

Quando e como surgiu a dança na tua vida?
Desde muito pequena que me lembro de adorar dançar e de a dança me fascinar! Adorava, e adoro, musicais! Aproveitava as poucas oportunidades que havia na escola para aprender e participar nas apresentações e tentava também aprender sozinha, com livros, imaginação e amigas, mas não cheguei a ter aulas de dança nessa altura, apenas aulas de piano. No entanto, ao longo do meu percurso, o deslumbramento pela dança foi sempre o pano de fundo em tudo o que fazia, em tudo o que eu estudasse ou trabalhasse fazia sempre ligações à dança, fosse na psicologia, na música e expressão musical ou mesmo no yoga.
Hoje sinto-me uma pessoa muito enriquecida pela pluralidade de áreas que estudei e formação que fiz, porque tal se reflete na minha forma de estar enquanto Professora de Dança Irlandesa. Sinto que todo o meu percurso contribuiu para um Todo que se revela agora precioso no meu trabalho.

E a Dança Irlandesa? Como é que este estilo te conquistou?
A primeira vez que vi um pequeno excerto de um espetáculo de Dança Irlandesa foi na televisão alemã e fiquei completamente deslumbrada!
Senti que finalmente encontrara a forma de dança que me faria mover montanhas, se preciso fosse, para realizar o meu sonho de dançar. Era o espetáculo Lord Of The Dance.
A partir daí, começou o meu processo de aprendizagem da Dança Irlandesa, primeiro enquanto auto-didata e depois, com um excelente tutor, ex-dançarino principal de um outro grande espetáculo de Dança Irlandesa, o Riverdance, e também outros excelentes professores que vou tendo ao longo da minha formação, como num pequeno curso que fiz na Irlanda com acreditação pela Universidade de Limerick.

Porquê o Damhsa?
Damhsa é a minha palavra Irlandesa favorita, significa Dança e pronuncia-se dow-sa. Damhsa Teaching é a estrutura pedagógica da FBC School of Irish Dance – Escola de Dança Irlandesa em Portugal, a sua identidade.
A língua Irlandesa é uma língua Celta falada e ensinada na Irlanda, mas também noutras partes do Mundo, e conhecida como Irlandês, Gaélico ou Gaélico Irlandês, sendo o seu nome oficial em Irlandês, Gaeilge. Com a palavra Damhsa, Dança em Irlandês, quero significar Dança Irlandesa!
É também o nome que dei à metodologia desenvolvida, metodologia Damhsa, uma metodologia integral e muito específica que tem em conta o Ser dançante no seu todo e o seu equilíbrio físico, mental e psicológico por integrar no ensino da técnica, rigorosa por excelência, princípios e valores do yoga e da psicologia, contribuindo assim para um maior enriquecimento pessoal quer artístico quer interior, o que se reflecte também numa expressão individual mais segura, solta e feliz!

A Dança Irlandesa tem o seu lugar em Portugal? Como é a adesão dos Portugueses a este estilo?
Terá no dia em que a maior parte dos Portugueses conhecerem a Dança Irlandesa e souberem do que se está a falar! A Dança Irlandesa é de uma riqueza extrema e de um encanto completamente irresistível, pelo que quando as pessoas conhecerem ou experimentarem uma aula decerto se renderão a esta singular forma de arte!
Atualmente, do meu ponto de vista, ainda há muito pouca adesão principalmente por falta de conhecimento. No entanto, aos poucos vamos conseguindo mudar esse panorama.
Recentemente, fiz dois pequenos filmes com excertos de várias apresentações das minhas alunas e a recetividade aos mesmos foi muito boa pois as pessoas puderam de facto ver, quem não conhecia, um pouco do que é afinal a Dança Irlandesa. Estes vídeos podem ser vistos AQUI.

Fala-nos um pouco da tua Escola e atividades desenvolvidas.
O que me move é o amor pela Dança Irlandesa, por isso, na Escola de Dança Irlandesa em Portugal, tento ao máximo oferecer diferentes possibilidades de aprendizagem para que todas as pessoas que desejam possam aprender Dança Irlandesa!
Neste contexto, tento criar diferentes oportunidades de aprendizagem, tais como aulas regulares e workshops, durante a semana e ao fim-de-semana, e em diferentes locais. Ofereço também a modalidade de aulas privadas adequadas para quem assim prefere ou não tem possibilidade de fazer aulas regulares devido a, por exemplo, distância física dos locais de aulas. Desenvolvo trabalho em escolas de dança sempre que uma escola manifesta interesse em oferecer a modalidade de Dança Irlandesa aos seus alunos. Proponho também workshops temáticos, como na celebração do St. Patrick’s Day, e workshops de férias direcionados quer a iniciantes quer a alunos que queiram aprofundar a sua aprendizagem.
Para além destas atividades, desenvolvi o Programa Escolar Damhsa para integração da Dança Irlandesa em meio escolar e os workshops You Too Can Irish Dance!, específicos para grupos que queiram experimentar a Dança Irlandesa e passar uns bons e felizes momentos a aprender e a dançar em conjunto, adequados, por exemplo, para turismos rurais, escolas, grupos de empresas e grupos de amigos.
Quanto à estrutura das aulas regulares de Dança Irlandesa, estas têm idealmente a duração de 2h, para que se possa fazer um ensino da Dança Irlandesa mais completo e integral. Visto que a estrutura de aprendizagem da Dança Irlandesa integra as modalidades de StepDance, danças a solo, e Céilí Dance, danças sociais, no espaço de 2h de aula, dedico uma hora a cada modalidade. Inclusivamente, na hora de Dança Social Irlandesa, tento implementar uma aula de dança intergeracional, Aula Damhsa Intergeracional, com o objetivo de juntar pessoas de qualquer idade e nível de dança num encontro entre gerações, dado as danças sociais não terem a exigência física do StepDance, e acreditando que esta será uma mais valia e um enriquecimento para todos.
Na aprendizagem da Dança Irlandesa, aprendem-se primeiramente as danças em soft shoe, nomeadamente reels, light jigs, single jigs e slip jigs e, após aprendidas as danças inciais em soft shoe, inicia-se a aprendizagem das danças em hard shoe (o chamado sapateado irlandês), nomeadamente treble reels, treble jigs e hornpipes, onde se integram as danças tradicionais a solo, tais como St. Patrick’s Day e The Blackbird, entre outras.
Desde o início das aulas, as danças Céilí e outras danças de grupo fazem parte integrante da metodologia de ensino proporcionando uma aprendizagem da Dança Irlandesa mais completa e enriquecida quer em termos de dança quer em termos de relacionamento interpessoal, trabalho de equipa e reforço de auto-confiança.
O ensino que faço na Escola de Dança Irlandesa em Portugal respeita a regulamentação por An Coimisiún Le Rincí Gaelacha, a mais antiga Comissão de Dança Irlandesa, sediada em Dublin, na Irlanda.

Algum grande projeto para esta próxima época?
Sim. Uma Associação Irlandesa, St. Patrick’s Society, convidou-me para participar na sua comemoração do St. Patrick’s Day 2014! Um autêntico privilégio. Estou assim a preparar o primeiro pequeno espetáculo de Dança Irlandesa!
O St. Patrick’s Day é Um dos acontecimentos mais celebrados e esperados por todos que tenham alguma afinidade com a Irlanda! De acordo com a tradição Irlandesa, St. Patrick foi quem levou o Cristianismo para a Irlanda, considerado assim o padroeiro da Irlanda e fundador do Cristianismo Irlandês, St. Patrick tornou-se uma figura lendária ao longo dos tempos, sendo festejado o seu dia, 17 de março, cada vez mais em todo o Mundo, e não só na Irlanda, e durante todo o mês de Março!
Saliento ainda a publicação de um dos pequenos filmes que referi anteriormente no site Love Irish Dance, um site dedicado à apresentação de distintos vídeos e trabalhos de Dança Irlandesa! O filme publicado foi realizado a partir de diferentes apresentações de Dança Irlandesa das minhas alunas da Escola de Dança de Lagos e tem tido uma ótima recetividade.



Muitos outros projetos estão a ser pensados e desenvolvidos mas serão divulgados a seu tempo sendo que na essência de todos eles reside o objetivo de uma cada vez maior divulgação da Dança Irlandesa no nosso pequeno País.

Há pouco tempo foi notícia mundial um flashmob de Irish Dance com tanta adesão que entrou para o guiness, para quando uma atividade destas em Portugal?
O que foi realizado foi uma tentativa muito bem sucedida de bater o recorde da maior linha Riverdance de sempre, ou seja, a maior linha de dançarinos, incluindo dançarinos do espetáculo Riverdance, a dançar durante um tempo pré-estabelecido alguns passos de dança do espetáculo Riverdance. Foi um acontecimento à escala mundial!
Em Portugal, apenas desejo que a maior parte das pessoas passe a conhecer e a apreciar a Dança Irlandesa, que esta deixe de ser uma novidade para passar a ser uma modalidade de dança procurada e investida, que quem gosta de dança, a queira aprender, e que possamos desenvolver no nosso País esta encantadora forma de dança que é a Dança Irlandesa quer através de aulas e workshops dirigidos a um público específico e alargado, quer através de diferenciados eventos e espectáculos.
O País, a sua cultura e as suas pessoas, que somos todos nós, ficarão decerto mais enriquecidos.

Texto de Rita Bastos | eDANCE
Fotografias cedidas por Fabíola Borges de Castro




Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE