Index Labels

6 Motivos que fazem dos bailarinos ótimos profissionais em todas as áreas

. . 23 comentários:
Os empregadores devem entender o que faz dos candidatos com formação em dança, profissionais tendencialmente superiores aos restantes dentro duma mesma área.

Numa situação em que encontramos vários candidatos com as mesmas caraterísticas, a existência de um praticante de dança pode colocá-lo em vantagem, isto porque o treino em dança confere ao praticante atributos únicos:

1. Os bailarinos são ensináveis
Têm de ser. Os bailarinos estão dependentes do seu professor para corrigir a sua técnica, alinhamento, musicalidade, e tudo o resto que a dança exige.
Ser ensinável pressupõe ouvir com atenção, aprimorar o seu foco, reconhecer as suas falhas e ajustar o movimento o melhor que a sua capacidade permitir.
Como tal, os bailarinos estão habituados a aprender com alguém superior e melhor a si. Até mesmo os melhores bailarinos recebem correções dos seus professores.

2. Os bailarinos são flexíveis
Óbvio, mas os bailarinos precisam ser flexíveis física e mentalmente. Isto porque há uma enorme quantidade de regras e estruturas que se passam na dança e que fazem parecer tudo tão bonito quando os movimentos são corretamente executados, mas dentro destas regras tem de existir uma grande flexibilidade.
Os bailarinos estão acostumados a lidar com a mudança constante. Os professores e coreógrafos estão constantemente a alterar as suas coreografias, e o bailarino necessita de flexibilidade para se adaptar a estas mudanças. O bailarino vive com as mudanças constantes impostas pelo seu superior e com a necessidade de adaptação rápida.

3. Os bailarinos aprendem rápido
Um bailarino tem de aprender rápido, pois a principal caraterística de um bom bailarino é a rapidez com que consegue aprender um novo passo, técnica ou coreografia.
Assim, os bailarinos estão habituados a seguir instruções visuais ou verbais e rapidamente transformá-las em movimento.
A capacidade de aprender rápido revela uma excelente memória, uma grande capacidade de ouvir, uma concentração excecional e uma forte conexão mente-corpo.

4. Os bailarinos estão sempre preparados
Os bailarinos são as pessoas que melhor entendem a importância de uma boa preparação.
As sequências mais complexas da dança como os lifts, as piruetas,  os saltos, as reviravoltas, não serão bem executadas sem uma boa preparação. A forma como o bailarino se prepara para efetuar uma pirueta influencia diretamente a execução final.
Os bailarinos sabem também toda a preparação e trabalho de bastidores. A preparação do bailarino é a chave para que a sua performance em palco seja satisfatória.

5. Os bailarinos trabalham duro
Não importa se é bailarino profissional ou se dança como hobby, a realidade é que a dança é exigente, exata e dura.
Como tal, bailarinos aparecem para a aula, ensaios ou performances prontos e dispostos a arrasar. São enérgicos em mente e corpo e esperam trabalho duro.
Isso faz com que o bailarino seja extremamente dedicado ao seu ofício. Cheios de paixão pela sua arte.

6. Os bailarinos gostam de trabalho em equipa
Em muitas modalidades a dança pode parecer um trabalho individual, mas não o é. A dança é um coletivo. Os bailarinos alimentam-se da energia uns dos outros, estão habituados a trabalhar em pequenos grupos e dependem uns dos outros para suporte, aconselhamento e reação.
Os bailarinos olham para outros bailarinos com um sentido de comunidade e diversão. As pessoas mais criativas são bailarinos amadores.

Em resumo, as pessoas com formação em dança são ensináveis​​, flexíveis, aprendem rápido, bem preparados, e são os jogadores que trabalham duro e em equipa.

Esses atributos são vitais para o sucesso na dança, mas também são vitais para o sucesso no ambiente de trabalho moderno.

Se se encontra numa situação onde você pode contratar alguém com formação em dança, deve ponderar se estes atributos fariam sentido para o desempenho exemplar de um empregado no seu local de trabalho.

Melhor ainda, se o candidato sabe quais as vantagens que a sua formação em dança pode oferecer ao empregador, ele vai segui-las e duplicá-las.


Este artigo foi escrito por Sarah Jukes e traduzido e adaptado pela eDANCE - Marketing e Comunicação em Dança




23 comentários:

  1. Vcs acham mesmo que alguém que passa toda uma vida se olhando no espelho, procurando algo como um arabesque, um attitude, desenvolvendo uma técnica e estética que só serve como fim em si mesmo, completamente destacado do convívio e contato com os bípedes do mundo, ouvindo e esperando aplausos no final de um espetáculo, pode real e simplesmente transpor esta visão particular, monopolar, vocacional de vida para o mundo das coisas outras??? Acho isso tão utópico!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para que um bailarino chegue a um palco tem de trabalhar por amor, por paixão e não por aplausos. Se no decorrer de uma qualquer profissão o trabalhador é recompensado por cumprir objetivos, sendo aumentado ou promovido, o bailarino recebe aplausos.
      O bailarino trabalha em equipa pois apenas quando toda a equipa é bem sucedida, o bailarino também o é, quantos executivos trabalham individualmente e se prejudicam mutuamente em busca do sucesso individual?
      O bailarino desenvolve uma técnica e uma estética, o jogador de futebol também, e daí? Deixam de ser bons profissionais por isso?
      O bailarino aceita correções, exige de si mesmo cada vez mais e melhor? E vc? Sabe o que isso é?

      Eliminar
    2. Técnica e estética trabalhada à serviço de uma arte usando como recurso o corpo e não como forma egocentrica firmada envolto do próprio umbigo uma vez que este trabalho é feito em equipe à responder demandas especificas....

      Eliminar
    3. Cara, só te responderei com uma pergunta: Algum dia você dançou?
      Digo dançar de verdade, se já se dedicou à dança.
      Quando você fizer isso, então entenderá o texto e o quão absurdo foi o seu comentário!

      Eliminar
    4. Falou tudo Cris!!Só quem vive e respira dança consegue entender o texto!

      Eliminar
    5. Que boçal! Em análise última, no mínimo, a dança está levando a espécie humana a um nível mais elevado de genética, destreza e habilidade corporal, coisa que nossos ancestrais fizeram magistralmente, pois nosso sistema corporal é extremamente sofisticado. Agora o ser humano está num ótimo caminho evolutivo, onde imperam a batata frita e o hamburguer, assim como as horas sentadas em frente a um computador acumulando riquezas financeiras muito úteis e banha! Idiota seu comentário!

      Eliminar
    6. Bom...a pessoa do infeliz comentário pode até ter contato com a dança sim pois escreveu até corretamente palavras de um vocabulário "bailarino" e me pareceu frustrada com a dança...
      acredito que isso pode acontecer...cuidado.

      Eliminar
    7. Como noutras profissões,existem os maus,os medianos,os bons e mais raramente,os génios.Com a dança,não é diferente!Quanta falta de percepção da realidade...

      Eliminar
    8. Cara, provavelmente vc tentou dançar e nunca conseguiu, não deve ter 10% das qualidades citadas acima, por isso não conseguiu dançar.... Aí desenvolveu uma aversão à bailarinos classificando-os como fúteis. Te entendo e tenho dó de vc. Tente mudar que te fará se sentir melhor. Falo isso por ter sido bailarina e atuar como professora de ballet há 27 anos. Então tenho propriedade para falar e reconhecer isso nas pessoas. A Dança me deu isso tb. Fique bem, porque nós da dança assim estamos.

      Eliminar
    9. Sua pergunta seria interessante se a dança se resumisse nesses aspectos rasos como "se olhar no espelho", "esperar aplausos..." mas não é o que acontece... o mundo interno de um bailarino ou criança em fase de aprendizado é de extrema riqueza! muito se aprende dentro dessa vertente "arte-educação" e mais ainda quando esse trabalho desemboca em um trabalho profissional! a arte é sem dúvida um dos pilares da educação do ser humano e a dança consegue reunir música, corpo/movimento/ drama/ entre outros como cenário, iluminação... Abra sua mente e coração e você perceberá que nem tudo se resume a "casca".

      Eliminar
  2. como vc acha que a tecnica destaca alguem do convivio dos bipedes do mundo se quem executa tudo isso é um bípede do e NO mundo? isso sim me soa utópico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pra dançar bem,tem que ouvir,e sentir,nos torna mais sensiveis,expressivos,melhorou minha relação comigo e com outros.dança vem da alma.

      Eliminar
  3. Penso que deveria observar a realidade e trabalho de um bailarino profissional....quem sabe possa observar que o espelho é um apontador de problemas e coisas a se corrigir....espelho não é pra se enamorar....a matéria ressalta atributos diferenciados não sendo um ser de exemplo e superioridade,são também caracteristicas que tbm não se confirma em todos os bailarinos do universo

    ResponderEliminar
  4. Nossa, esta pessoa que fez o comentário acima pertence a esse mundo? Perdeu a oportunidade de ficar calado. Adorei as respostas! Respeito as diferentes opiniões, mas o óbvio é óbvio!

    ResponderEliminar
  5. Meu Deus... Que comentário mais infeliz...uma pessoa que realmente desconhece o mundo da DANÇA e não faz a menor idéia do que é um TRABALHO de um BAIlARINO profissional... Quando não temos um verdadeiro conhecimento é melhor ficar calado!!!!

    ResponderEliminar
  6. Minha nossa! Fiquei tão indignada com o 1° comentário que nem li os outros.
    Provavelmente esta pessoa com um péssimo ou nenhum nível cultural não tem sensibilidade artística e jamais saberá quão árduo é montar um espetáculo de dança.
    Quem dança, é por vocação e paixão. Ter que lidar com os próprios brios e os melindres alheios, se superar a cada etapa, ficar sem unha, ter calos, bolhas de água e sangue, ir para casa com as costelas roxas de tanto ensaiar aquele passo aéreo, dores musculares absurdas, cobranças homéricas, broncas desmedidas ao ponto de execrar qualquer alma, etc. Engolir tudo isso, abstrair-se de tudo e todos, SORRIR, fazer um lindo adágio com a leveza de uma pluma e um eletrizante allegro com a destreza e precisão de um beija-flor...sabe para que???
    PARA AMOLECER CORAÇÕES COMO O SEU.
    Para que as pessoas entrem em contato consigo SINTAM a essência que vem de dentro e lembrem que o mundo precisa da beleza que brota do âmago humano e não só do "vil metal". O restante a matéria já explicou, se é que ele se deu o trabalho de lê-la por completo.
    UTOPIA, é não perceber que a arte liberta e a IGNORÂNCIA aprisiona!!!

    ResponderEliminar
  7. Bem,diante de tantas análises,críticas,e ponderações,só posso dizer uma coisa:enquanto alguns engalfinham-se a defenderem as suas idéias e pensamentos,os bailarinos (razão de todo o tumulto) continuam a dançar,encantar,emocionar,viver intensamente pois estes tem o privilégio de viver em 2 mundos (o mundo real com tudo de bom e ruim e,o mundo dos sonhos,da perfeição,do trabalho árduo oferecido pela dança),tudo isso porque simplesmente dançam logo,vão dançar minha gente,pra depois terem base para desenvolver diálogo...

    ResponderEliminar
  8. A dança deve ser vista como uma actividade com as suas caracteristicas, como outra qualquer. Como qualquer outro desporto para se ser bom é preciso esforço e dedicação. Um dançarino que esteja dentro de si proprio, olhando para seu umbigo, não aprendendo com os outros, não ensinando, não comentando, não observando, não se comparando e não exigindo de si proprio melhorias, penso que tambem não será grande praticante em outro desporto. Penso que tambem depende fundamentalmente do que uma pessoa gosta. Se não gosta de dança.. há outros desportos e até mais coletivos do que a própria dança. A dança não está acima das outras actividades se foi essa a interpretação de algumas pessoas. Eu sou praticante de dança, mas também pratico e pratiquei outras actividades fisicas, como hobbie.

    ResponderEliminar
  9. Qualquer atleta que se preze é dotado de persistência, espirito de sacrifício, concentração e determinação. Eu também danço, mas patinei durante 10 anos, pratiquei ginástica e atletismo, e trabalhei com atletas de alta competição, e posso afirmá-lo. Com isto o que quero dizer, é que qualquer prática desportiva favorece o desempenho escolar, profissional e equilibra também uma ´serie de outras áreas pessoais que só quem experimenta pode saber do que falo, mas como conclusão, recomendo: MEXAM-SE, PELA VOSSA SAÚDE FÍSICA E MENTAL! Quando parecer duro de mais, lembrem-se desta noticia. ;)

    ResponderEliminar
  10. E ainda acrescentaria mais pontos essenciais para o mercado de trabalho e tão característicos/naturais num bailarino: PONTUALIDADE, MULTITASKING, PERSEVERANÇA, E RESPEITO/COMPREENSÃO DE HIERARQUIAS.

    ResponderEliminar
  11. Uma vez tive a oportunidade de ajudar uma bailarina a escrever seu curriculum vitae para concorrer a um posto na Air France. Ela não tinha experiência alguma em outra área, então justamente tentei fazer essa correlação entre as habilidades e destrezas inerentes á arte da dança e o desempenho profissional em qualquer outra área. Deu certo!

    ResponderEliminar
  12. Passei por momentos terríveis de depressão e através da dança comecei a reencontrar o equilíbrio físico e mental. O ballet principalmente é uma dança que para muitos parece muito fácil, mas para se atingir o nível profissional nesta dança tem que se aprender a sentir dor sem reclamar, tudo por amor a causa. É um sincronismo muito grande entre mãos, pernas, cabeça. E tantos nomes de posições para guardar.
    Fala sério não é pra qualquer um mesmo. Se não é capaz somente aprecie a arte.

    ResponderEliminar
  13. A dançarino é totalmente envolvido pela paixao de se entregar a essa bela Arte. E para isso, é preciso muita disciplina, humildade, organização e rapidez de raciocinio. Perseverança é o que não lhes falta.Tenho um profundo respeito pelos bailarinos.

    ResponderEliminar

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE