Index Labels

Programa de intercâmbio cultural entre Portugal e Macau regressa em Junho

. . Sem comentários:
O 'unitYgate', projeto que visa 'unir' pela arte as culturas do ocidente e do oriente, vai proporcionar novos "encontros", com atividades a arrancarem, em Junho, em Macau, e a prosseguirem, em Setembro, em Portugal, anunciou hoje a organização.

Dando continuidade ao projeto iniciado em 2011/12 e seguindo os mesmos moldes, o unitYgate 2013 - promovido pela Amalgama (Portugal) - realizar-se-á em duas fases: entre 14 e 30 de Junho decorrerá em Macau e entre 13 e 30 de Setembro em Portugal.

Macau e Portugal vão ser palco de uma série de 'workshops', a serem ministrados pela Companhia de Dança Amalgama e por professores locais, abrangendo áreas artísticas diversificadas que vão desde a composição coreográfica, à dança, ao movimento para atores e fotografia até às artes plásticas e fotografia, indica a organização numa nota enviada à agência Lusa.

Estes "encontros" vão culminar a 28, 29 e 30 de Setembro em espetáculos, os quais contemplam a apresentação da criação "Revival", incluindo o trabalho realizado em Macau e em Portugal.

Em paralelo, dias antes, vão ser apresentados espetáculos de dança tradicional indiana e chinesa, entre outros eventos, como a inauguração de uma exposição, a 20 de Setembro, do pintor de Macau Pakeong Sequeira Fortes.

Nos 'workshops' estarão envolvidos não só professores/artistas de Macau e de Portugal, mas também formadores de Espanha, de Inglaterra e da Índia, segundo a mesma nota.

Definido "como uma plataforma de trabalho através de um programa anual itinerante de intercâmbio artístico e cultural entre ocidente e oriente, transdisciplinar e pluricultural e para toda a população", o unitYgate tem o seu "embrião" na ponte entre Portugal e Macau - considerados "sementes de convergência e unidade de diferentes culturas".

Em 2012, o projeto envolveu cerca de 30 artistas, incluindo sete de Macau.

O projeto unitYgate - que tem como mentora a diretora-geral da Companhia de Dança Amálgama, Alexandra Battaglia e nasceu a seguir ao Festival de Artes de Macau, onde a coreógrafa foi convidada a trabalhar com grupos locais, em Maio de 2011, - "pretende crescer e estender-se a outros países do Oriente, África e Brasil".

Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE