Index Labels

A importância do Ballet para as crianças

. . Sem comentários:
Por volta dos 3 anos
O ballet é importante na iniciação ao movimento, na descoberta do Eu, na aquisição de disciplina, mesmo que a brincar, e na contextualização da entrada numa sala de trabalho criativo, a sala de Ballet.

Entre os 4 e os 5 anos
Nesta fase as crianças desenvolvem mais o equilíbrio e lateralidade. Apercebe-se bem do trabalho em conjunto e das regras que essa situação transporta. A disciplina adquire um registo mais relacionado com o autocontrolo. A criança valoriza-se, sente-se mais confiante como pessoa.

Entre os 6 e os 9 anos
Com a iniciação de um estágio mais avançado do Ballet, o trabalho de barra torna as crianças mais assertivas, o que transportado para a vida prática se torna numa ferramenta muito útil para o alcance de objetivos. É valorizada a colocação postural o que previne situações ortopédicas menos agradáveis de futuro, uma vez que as crianças se habituam a manter as costas direitas e barriga contraída. As bailarinas adquirem uma grande maturidade nesta fase o que tem influência a nível organizacional nas suas vidas.

Entre os 10 e os 12 anos
Nesta altura as crianças já tem noção do espírito de sacrifício que tem de ter para o alcance dos seus objetivos. As crianças nesta fase tomam conhecimento da humildade não descuidando da auto-estima, esta que está aumentada pelo facto de dançarem Ballet. Há potenciação de acessos criativos na medida em que começam a sugerir passos, baseados nos seus conhecimentos e que podem contribuir para a arte cénica do espetáculo que vão apresentar. Nesta fase começa a iniciação do Ballet avançado, a preparação para as pontas.

Entre os 12 e 14 anos
Nesta idade transitiva entre infância e adolescência a bailarina tem metas que pretende atingir como pessoa. É certamente portadora de um físico saudável, uma postura correta e alguma desenvoltura. Chegando a este estágio há aperfeiçoamento da técnica de pontas e expansão criativa. A bailarina tem uma sensibilidade artística diferente e capacidade de trabalhar em palco. É importante esta abertura em público para eventuais situações de protagonismo em discursos que a vida possa trazer assim como o nível da concentração. A bailarina encontra-se preparada para tomada de decisões, entre as quais o que pretende fazer no seu futuro.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE