Index Labels

Anna Mascolo - Bailarina, Coreógrafa e Professora.

. . Sem comentários:
Anna Mascolo, de 83 anos, foi bailarina, coreógrafa e ainda é professora, tendo dedicado a vida a uma profissão que "continua sem um estatuto oficial e regulamentação próprias", lamenta.

"Nada está a ser feito. A carreira de bailarino continua a não ter o seu estatuto próprio, e não há uma regulamentação que defenda os profissionais da dança", criticou, em declarações à agência Lusa.

O Dia Mundial da Dança foi instituído em 1982 pelo Conselho Internacional da Dança, entidade sob a égide da UNESCO, que escolheu 29 de Abril para recordar o nascimento do coreógrafo francês Jean-Georges Noverre (1727-1810), um dos pioneiros da dança moderna.

Para Anna Mascolo - uma das primeiras quatro distinguidas, este ano, como Mulheres Criadoras de Cultura pela tutela - assinalar o Dia da Dança "é importante sobretudo em Portugal, onde a situação da profissão deve ser recordada".

"Há ainda muito por fazer nesta profissão, e têm de ser dados, ponto por ponto, os passos para que ela seja reconhecida", defendeu a primeira mulher a receber em Portugal um doutoramento Honoris Causa para a área da dança, no ano passado pela Universidade Técnica de Lisboa.

Há dois anos, a ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, chegou a anunciar a proposta de criação de um Estatuto do Bailarino e de um Fundo de Reconversão Profissional que foi debatido por representantes do sector, mas não chegou a ir a Conselho de Ministros.

"Continua tudo por fazer, seja na protecção social, seja na docência: a maioria das pessoas que estão a dar aulas não têm formação, nem sequer foram bailarinos", apontou.

O Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) entregou este mês na Assembleia da República, para discussão, um projecto de lei que estabelece o regime de reparação de danos, decorrente de acidente de trabalho dos bailarinos profissionais.

A proposta do PEV - que será discutida a 03 de maio - defende um regime de acidentes de trabalho para os bailarinos que se assemelhe ao praticado para atletas de alta competição.

"A dança, só por si é de altíssima competição, e deveria ter um estatuto próprio e medidas regulamentares que alterem esta inércia que continua", sublinhou a antiga bailarina, que, em 2007, comemorou 60 anos de carreira e, em 2008, os 50 anos do Estúdio-Escola Anna Mascolo.

Aos 83 anos, continua a dar aulas de dança no Estúdio-Escola Anna Mascolo, que completou 50 anos em 2008.

Nascida em Nápoles a 18 de Dezembro de 1930, Anna Mascolo veio para Lisboa em 1940, por causa da II Guerra Mundial.

Estudou na Escola Italiana (actual Instituto Italiano de Cultura de Lisboa) e formou-se em dança clássica, em Lisboa, no Conservatório Nacional, tendo sido uma das pioneiras na criação e desenvolvimento do Círculo de Iniciação Coreográfica.

Fez parte da direcção artística do Grupo Experimental de Ballet, mais tarde Ballet Gulbenkian, e presidiu à primeira associação cultural dedicada à Dança Clássica (Centro Português de Bailado).

"A dança é uma dádiva constante e, ao mesmo tempo, exige tudo. Não é uma carreira que se invente ou ambicione", descreveu, sobre a dedicação de uma vida inteira a esta área.

Além dos espectáculos de bailado e de ópera, trabalhou no teatro e na televisão, participou em conferências e escreveu diversos artigos sobre a área da dança.

Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário

Queres publicar as tuas notícias no IDS? Tens alguma sugestão para nós? Envia para indancingshoes@edance.pt

Publicidade

Contribui para o IDS

Andam a dançar por aqui

SEGUE O IDS

PUBLICIDADE